Marcos da Silva fica com os Viales ex-Galo Branco

As linhas 506-Bairro dos Estados e 516-Bairro dos Estados/Asper passaram a ser operadas a partir de hoje pela Marcos da Silva, em caráter temporário. Até então, as linhas eram operadas pela Mandacaruense, que cedeu as linhas enquanto se reestrutura.

Para operar as linhas, a Marcos da Silva incorporou à frota ninguém menos que os cinco Viales ex-Galo Branco que pertenciam à Zilma Barros, que adquiriu essas unidades nos últimos dias de 2016 para a frota da Metro, que havia arrendado. Com a saída de Zilma da empresa e a retomada do controle da mesma pelo antigo proprietário que resultou no fim da Metro, a empresária retirou os seus ônibus da frota, e os emprestou para o emergencial dos primeiros dias após a cassação da Metro, antes da implantação do Consórcio Metropolitano.

Até então, os ônibus estavam parados, à venda, até serem incorporados à frota da Marcos da Silva. Se ver esses Viales nas cores da Navegantes parecia ser uma coisa imaginada diante dos episódios da Metro, aí estão eles.

A Marcos da Silva, desse modo, volta a operar com Viale depois de três anos. A empresa possuía 6 unidades adquiridas zero (0928, 0929, 0930, 0931, 0963, 0964), das quais as unidades 0930 e 0931 eram encarroçadas no chassi 17-210 OD da Volkswagen, e as demais no chassi OF-1721 E2 da Mercedes-Benz. As unidades foram baixadas entre 2013 e 2014, e até então, a Marcos da Silva não tinha unidades do modelo na frota. Ativou as últimas do sistema municipal e as mais novas do modelo já fabricadas – as unidades foram produzidas em 2011, modelo 2012.

Os ônibus receberam as numerações de 09111 até 09115 – na Marcos da Silva, a numeração é progressiva. Segue a correspondência das numerações:

Carro Numeração na Galo Branco Numeração na Metro
09111 RJ 181.084 5501
09112 RJ 181.058 5521
09113 RJ 181.072 5523
09114 RJ 181.029 5512
09115 RJ 181.053 5507

Os veículos possuem duas portas, sendo a do meio equipada com elevador para cadeirantes da marca Foca. São dotados ainda de cinco letreiros – frontal, dois auxiliares, lateral e traseiro – da Mobitec de cor âmbar. A Marcos da Silva emprega apenas três: o frontal, o auxiliar inferior e o lateral. É a primeira vez que a empresa utiliza esse tipo de letreiro, bem como é a primeira vez que emprega ônibus com desembarque no meio.

Além dos veículos ex-Galo Branco e Metro, a Marcos da Silva ainda empregou ônibus de sua frota já existentes na operação das linhas, como o 09078. A linha 506 utiliza três ônibus, e a 516 dois.

A variante do microônibus – o “506 do João Tota” – já não operava há um bom tempo, ainda mais desde que o veículo 04065 sofreu acidente, em 1º de janeiro.

506: Referência e pioneirismo

A linha do Bairro dos Estados foi criada em meados da década de 70, sendo operada desde então pela Mandacaruense. Atende a parte interna do bairro, bem como o Pedro Gondim. Seu ponto final fica no Bairro dos Ipês.

Devido ao fato de passar em frente a órgãos como Funad e entrada do Hospital de Trauma, a linha foi uma das primeiras de João Pessoa a receber ônibus adaptados para cadeirantes, isso em 1999, antes disso se tornar lei. O primeiro ônibus adaptado da empresa – e da cidade – operou lá: o carro 0463, um Busscar Urbanus VW 16-210 CO.

Lá ainda operou o primeiro Apache Vip de João Pessoa, o carro 0415, também adaptado. Outro modelo raro que também teve passagem na linha foi o Apache S21, além do Mega 2004.

A linha ganhou sua primeira variante na segunda metade dos anos 2000, quando o microônibus 04201 – um Thunder Boy encarroçado no chassi LO-610 da Mercedes-Benz – passou a operar na linha, porém atendendo ainda o João Tota e parte de Mandacaru. O ônibus conservou parte de suas características de Opcional – operou assim quando no 602 – porém passou a cobrar passagem normal e entrar na Integração do Varadouro.

Em junho de 2009, foi criada a linha 516-Ilha do Bispo/Epitácio Pessoa, que tinha seu ponto final na Ilha do Bispo, tal qual o 602, porém aproveitava o itinerário da 506 em parte. A ideia não deu certo e a 516 foi encurtada em agosto de 2011, passando a operar somente no Bairro dos Estados, com a diferença de trafegar um pouco mais além no bairro, próximo à Promac e à Faculdade Asper. Passou a partir daí a se chamar Bairro dos Estados/Asper.

A 516 havia sido a primeira linha da Mandacaruense a operar com o padrão da Navegantes, com os Torinos 0437 e 0438, já remanejados para outras linhas.

A partir de hoje, as duas linhas mudam de empresa, numa movimentação inédita, uma vez que era mais comum esse tipo de transferência no Grupo A.Cândido. A Marcos da Silva, que se reestruturou e hoje está próximo de fechar a padronização do Consórcio Navegantes, conseguiu se preparar para um desafio importante em seus quase 40 anos, operando linhas numa área até então desconhecida para ela, ou quase: a garagem da empresa já foi lá um dia.

Já a Mandacaruense terá o desafio de se reestruturar, tendo uma boa folga para operacionalizar as linhas que seguem com ela. Isso é importante para a sobrevivência de uma marca tradicional, que carrega quase 50 anos de história no transporte coletivo de João Pessoa.


Texto
 Josivandro Avelar
Fotos Jefferson José / Gilberto Costa Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *